198.º ANIVERSÁRIO

A Filarmónica de Santa Comba Dão celebrou no passado sábado, dia 6 de outubro, o seu 198.º aniversário.

Foi com satisfação e orgulho que celebrou esta data e o intenso trabalho desenvolvido ao longo do ano pelos músicos da Banda Filarmónica, pelos coralistas Magnus d’Óm, pelas alunas, alunos, professores e auxiliares da Escola de Música e da sua Banda juvenil, sob a regência dos Maestros Cláudio Ferreira, Leandro Alves, Luis Rendas Pereira, José Pedro Morais, Prof. Ana Silva, e com a coordenação da direção artística do Maestro Cláudio Ferreira.

As celebrações começaram às 19 horas, no Largo Dr. Salazar, com a missa de requiem por todos aqueles que, desde a data da sua fundação, fizeram o nome da Filarmónica crescer, nela recordados para descanso das suas almas, unidas pela Filarmónica ao longo dos tempos, e foi presidida pelo Senhor Padre Casal, acolitada, assistida e cantada pelos músicos da Filarmónica, assim como o salmo e a oração dos fieis, tendo as leituras do evangelho sido feitas por pessoas, também elas músicos e coralistas da Filarmónica no Coro, na Banda, na Escola e nos órgãos sociais, onde podemos assistir ao desenrolar da celebração em momentos de singular beleza e devoção, com as muitas pessoas presentes que se associaram e quiseram participar e, assim, dar graças pelo trabalho desenvolvido durante o ano e pela memória de todos os que repousam de um passado na Filarmónica grandioso na música e transmitido a todos que agora cumprem a missão de a viver e passar aos vindouros.

Iniciadas com a missa, as atividades prolongaram-se, após o final da missa, com o lanche ajantarado que se seguiu, muito bem servido num espaço apropriado a serviço de refeições, localizado nas proximidades, para depois ter lugar o tradicional concerto de verão que congrega as comemorações do aniversário da Filarmónica em sinal de gratidão e homenagem a todos aqueles que entregam generosamente muito do seu esforço e dedicação à causa da música, da cultura e da Filarmónica.

Às 21 horas seguiu-se o maravilhoso concerto proporcionado pela Banda Filarmónica, que apresentou um repertório distribuído pelas peças “Enrique López”, “Celtic Child”, “Frank Sinatra Hits Medley”, e “Canções da Tradição”, tendo o Maestro da Banda, Leandro Alves, convidado o Maestro Cláudio Ferreira a dirigir esta peça, num gesto de amizade e partilha que se destacou pela nobreza e fair-play da atitude, e que se desenvolveram com a apresentação e explicação introdutórias pela Margarida Oliveira, executante da própria Banda que, assim, ía guiando o público presente num espetáculo sublime de magistral desempenho e encanto, também pela jovialidade dos músicos, e onde o Coro Magnus d’Óm, dirigido pelo seu Maestro Luis Rendas Pereira, reunido e a partir do plano cimeiro ao Largo, no patamar de entrada do edifício da União das Freguesias, interpretou a peça “ Olh´ó rojão ”, ampliando a grandiosidade do momento e do concerto com a sua atuação e com a abrangência do canto coral a envolver todo o espetáculo.

Foi dia de festa e de celebração, mas também dia de agradecer a todos.

Este ano, na celebração destes 198 anos de existência, a direção da Filarmónica, agradeceu a confiança que todos depositaram nela, reconhecendo o valor e o mérito de todos e do seu trabalho, tendo decidido distinguir e homenagear pessoas e valências da sua organização interna que, imbuídas dos valores do exemplo individual e coletivo como aspeto fundamental do desenvolvimento da comunidade, se destacaram e destacam nas diversas atividades da Filarmónica, da vida e da sociedade, contribuindo para o engrandecimento da Filarmónica de Santa Comba Dão.

Tendo tomado a palavra o presidente da Filarmónica de Santa Comba Dão, em representação da Direção da Filarmónica e com o apoio das colegas diretoras Alice Sousa e Catarina Nunes, que a todas as pessoas e entidades agradeceu o apoio prestado, foi entregue pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal a Medalha de Bons Serviços à Filarmónica de Santa Comba Dão a António Ferreira de Sousa, pelo desempenho das suas funções de porta estandarte ao serviço da Filarmónica, contribuindo sempre com a sua disponibilidade, zelo, dedicação e aprumo para a melhoria e eficiência dos desempenhos prestados pela Filarmónica, e à dignificação do seu nome, pelo Maestro Cláudio Ferreira, a Medalha de Mérito Musical e Cultural à Banda Filarmónica, na pessoa do Maestro Leandro Alves, pelo desenvolvimento de atividades musicais e culturais ao serviço da Filarmónica e pelos serviços que presta no âmbito da sua missão estatutária, nas atividades de participação musical em cerimónias religiosas, festas e romarias e em espetáculos de cariz de entretenimento musical e cultural, ao Coro Magnus d’Óm, na pessoa do Maestro Luis Rendas Pereira, que dirigiu aos presentes palavras de gratidão e estímulo ao Coro, pelo desenvolvimento de atividades corais, musicais e culturais ao serviço da Filarmónica e pelos serviços que presta nas atividades de participação coral em cerimónias religiosas, concertos e em espetáculos de cariz de entretenimento musical e cultural e à Escola de música, na pessoas da Coordenadora Prof. Ana Silva, pelo desenvolvimento de atividades letivas que presta ao serviço da Filarmónica, e pelos seus serviços altamente meritórios no âmbito da sua importante missão de estrutura orgânica da Filarmónica no ensino da música, como unidade fundamental de ensino, desde a iniciação musical até ao estádio de integração dos alunos nas diversas valências da Filarmónica e outras, e nas atividades de participação musical em todos os tipos de iniciativas musicais e culturais em que participa, todas elas notabilizadas no desenvolvimento de atividades musicais e culturais ao serviço da Filarmónica, contribuindo dessa forma para o engrandecimento do nome da Filarmónica de Santa Comba Dão, pelos familiares dos músicos distinguidos e em sinal de esperança na continuidade da ação e exemplo destes músicos, pela Ana Silva, a Medalha de Honra da Banda a João Manuel Onofre Leite da Silva, pelos seus 42 anos de serviço na Banda Filarmónica de Santa Comba Dão, serviços distintos e altamente meritórios, duradouramente prestados à Filarmónica de Santa Comba Dão, e pelo David Mosca, a Ricardo Miguel Lopes Mota, pelos seus 25 anos de serviço na Filarmónica de Santa Comba Dão, serviços distintos e altamente meritórios, duradouramente prestados à Filarmónica de Santa Comba Dão.

A Chave de Ouro da Banda foi entregue pela Laura Batista, a Elói Martins Ribeiro, pelos seus 52 anos de serviço na Banda Filarmónica de Santa Comba Dão, serviços distintos e altamente meritórios, duradouramente prestados à Filarmónica de Santa Comba Dão.

Todos eles com os seus nomes intrinsecamente ligados à Filarmónica de Santa Comba Dão por se terem tornado exemplos marcantes de dedicação e longevidade na prestação dos seus serviços na diversidade de funções que ao longo dos tempos foram desempenhando e desempenham na Filarmónica de Santa Comba Dão.

Feitas as entregas das insígnias e medalhas aos agraciados e após o Senhor Presidente da Câmara ter tomado a palavra, o Maestro Cláudio Ferreira subiu novamente ao palco para dirigir a Banda Filarmónica e tocar e cantar os Parabéns, primeiro ao músico agraciado Ricardo Mota, que também celebrava o seu aniversário e, finalmente, à Filarmónica de Santa Comba Dão por este dia tão importante e marcante, terminando, depois, a Banda e o seu Maestro Leandro Alves, o interpretação de peças apropriadas ao convite que fez a todos os presentes para dançar e alegrar as comemorações, antes do partir do bolo e do convívio geral, no Largo, que se prolongou noite fora com o caldo verde servido no conhecido estabelecimento do Manuel do Aníbal, pelos familiares do saudoso Aníbal, também ele uma das pessoas recordadas do passado grandioso da Filarmónica.

A todas as pessoas atrás reverenciadas e mencionadas, e em especial à Banda e Coro pelo maravilhoso concerto, à Paróquia que acolheu a celebração e a eucaristia, à Câmara Municipal, à Junta da União das Freguesias, ao Conservatório de Música e Artes do Dão, pelo apoio prestado, e a todos os presentes que, tendo-se associado à Filarmónica em dia tão importante, partilhando o bolo de aniversário e o caldo verde que foi servido no final do concerto a quem estava presente, e a todas as pessoas e entidades que com a sua generosidade, empenho e ajuda, contribuíram e contribuem para que a Filarmónica possa desenvolver o seu trabalho de excelência nas melhores condições de poder dignificar a sua matriz fundadora, o nosso obrigado, da Direção da Filarmónica de Santa Comba Dão.

Bem hajam.

* Fotos gentilmente cedidas por Vitor Corveira.

SAMSUNG CSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *