Concerto de Páscoa “ Eu Creio”

Belíssimo concerto a que se assistiu no passado Domingo, dia 17 de abril, no âmbito da cerimónia solene da inauguração da exposição de arte sacra do património das Igrejas e Capelas do concelho, com a interpretação das obras alusivas à Paixão e Ressurreição de Cristo, sob a direção do jovem maestro Luis Rendas Pereira, que averba já um vasto currículo onde se destaca o 1.º prémio no concurso internacional de Santa Cecília, a sua participação na formação base do Coro da Casa da Música, no corpo docente do CMAD, a apresentação com a orquestra Filarmonia das Beiras, do “Glória” de Karl Jenkins e a estreia com coro da obra “Gato das Botas” de Vasco Negreiros.

Concerto centrado na interpretação de um vasto e grandioso programa que percorreu as obras Stabat Mater, de Zóltan Kodály, Requiem, de Eliza Gilkyson, Ave verum corpus, de W. A. Mozart, Gloria (da Missa de Gloria), de Antonio Vivaldi, Cantique de Jean Racine, de Gabriel Fauré, Lacrimosa (do Requiem), de W. A. Mozart, The Lord bless you and keep you, de John Rutter, Pie Jesu, de A. Lloyd Webber, e There’s a man, num Arr. de Moses Hogan, Libera me Domine (do Requiem), de Gabriel Fauré, I will sing with the Spirit, de John Rutter, Cantar! (Sing!) de Jay Althouse, algumas das quais interpretadas pelas vozes talentosas a solo da soprano Ana Patrícia Santos, contralto Jacinta Albergaria, tenores Guilherme Nunes e Diogo Martins, e pelo próprio Maestro Luís Rendas Pereira, barítono, a proporcionarem surpreendentes e sublimes momentos musicais mas, sobretudo, com o público presente a demonstrar o muito agrado com que ía aplaudindo o excelente desempenho do Coro, culminando o concerto com a interpretação de Hallelujah, de G.F. Händel, logo após a breve intervenção de agradecimentos que o Presidente da direção da Filarmónica endereçou a todos os presentes e a todos os que tornaram possível a realização do concerto.

A referência ao aproximar dos 200 anos de existência (1820-2020) da Filarmónica de Santa Comba Dão, que lançou este Coro em 2011, tendo, desde então, este grupo coral com 30 elementos, dado concertos na Casa da Ínsua, em Viseu, em Penalva do Castelo, Carregal do Sal, e, naturalmente, em Santa Comba Dão, com um vasto reportório de música erudita e popular que já teve oportunidade de apresentar na companhia da Orquestra Filarmonia das Beiras, do Coro CMAD e da própria Banda da Filarmónica de Santa Comba Dão, justifica a opção tomada e as expetativas da sua existência, já largamente superadas em dezembro de 2015, quando o Coro interpretou a “Cantata de Natal” do compositor português João Andrade Nunes, sob a direção do maestro Samuel Pascoal e com acompanhamento de alguns elementos da Banda Filarmónica.

A Filarmónica pôde, neste magnífico concerto, expressar através da música coral o privilégio de mostrar o seu trabalho à comunidade e enaltecer, assim, o espírito do canto na cerimónia de inauguração da exposição, mostrar o trabalho de excelência que o Coro vem desenvolvendo, sempre com  a abnegação de quem deseja o engrandecimento do Coro e da Filarmónica, e agradecer à Paróquia de Santa Comba Dão e ao Arciprestado a oportunidade de atuar num concerto que mereceu todo o nosso júbilo.

Parabéns ao Coro da Filarmónica de Santa Comba Dão.

IMG_7813 IMG_7816 IMG_7819 IMG_7862 IMG_7894

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *