História

Remonta a outubro de 2011 a criação do Coro da Filarmónica de Santa Comba Dão, então sob a direção da Prof. Ana Paula Quinteiro Lopes. Atualmente, o coro conta com cerca de 30 elementos que todas as semanas cultivam a sua paixão pela música interpretando um repertório variado que abrange diversos estilos, épocas e línguas.

A estreia ocorreu no concerto de Natal da Banda Filarmónica de Santa Comba Dão, em 18 de dezembro de 2011, seguindo‑se uma pequena participação na Via Sacra do Agrupamento de Escolas, em abril de 2012, onde foram interpretadas algumas peças da Cantata da Luz de Marcelo Giombini, adaptada para português pela maestrina do coro. A obra integral viria a apresentada em diversos espetáculos realizados em 2012, na Casa da Cultura e na Igreja Matriz de Santa Comba Dão, em São Joaninho, Penalva do Castelo, bem como na Igreja do Viso e no Centro Pastoral Diocesano de Viseu, no âmbito da Semana Bíblica de 2013. Nesse ano cantou também a Missa Alemã (D 872) de Franz Schubert, com letra adaptada para português pela Prof. Ana Paula Quinteiro Lopes, na Igreja da Misericórdia de Santa Comba Dão e numa cerimónia matrimonial na Igreja Matriz. Alguns elementos do coro participaram ainda na gravação do CD “Ser de Ti” da Irmã Maria do Céu Quinteiro.

Desde outubro de 2013, o coro é dirigido pelo Prof. Luís Rendas Pereira, que se apresentou também como solista no concerto de Natal realizado nesse mesmo ano na Casa da Cultura com a Banda da Filarmónica de Santa Comba Dão.

Em abril de 2014, o Coro realizou o seu primeiro concerto de Páscoa na Igreja Matriz, tendo logo em seguida abraçado o grande desafio de interpretar a Missa em Láb Maior n.º 5, de Franz Schubert, ao lado do Coro do Conservatório de Músicas e Artes do Dão, com a Orquestra Filarmonia das Beiras dirigida pelo maestro Luís Carvalho, num concerto realizado em junho de 2014 no Centro Cultural de Carregal do Sal.

Já em 2015, apresentou o seu concerto de Páscoa na Paróquia de Currelos, Carregal do Sal, que ficou marcado pela atuação a solo de alguns jovens brilhantes do coro, com destaque para Jacinta Albergaria, que conquistou recentemente o 1.º Prémio em Canto-Nível Elementar no Concurso Internacional de Música da Cidade de Almada. Em junho de 2015, o coro participou uma vez mais no concerto de encerramento do Festival de Música e Artes do Dão, com o Coro CMAD e a Orquestra Filarmonia das Beiras, interpretando as obras Carmina Burana: O fortuna de Carl Orff, Lacrimosa de Mozart, Va pensiero de G. Verdi, Canção do Toreador de G. Bizet e Amen (de Gloria) de Karl Jenkins. Para 2016 está já prevista nova participação no concerto de encerramento da VII edição do Festival de Música e Artes do Dão, a realizar em Tábua.

Em dezembro de 2015, o coro interpretou a Cantata de Natal do compositor português João Andrade Nunes, sob a direção do maestro Samuel Pascoal e com acompanhamento de alguns elementos da Banda Filarmónica, no concerto de Natal realizado na Igreja Matriz e também na Igreja de Penalva do Castelo.

14_04_2012_Via sacra II 14_04_2012_Via sacra

Em abril de 2016, apresentou o Concerto “Eu Creio” integrado nas cerimónias de inauguração da exposição de Arte Sacra homónima que reuniu peças das várias paróquias de Santa Comba Dão. No mesmo ano participou ainda no concerto de encerramento do VII Festival de Música e Artes do Dão “A Máquina do Tempo II” com a Orquestra Filarmonia das Beiras e o Coro CMAD.

Em novembro de 2016, para comemorar o seu 5.º aniversário, realizou na Igreja do Couto do Mosteiro o seu I Encontro de Coros, que contou com a participação dos coros Voz Nua, de Aveiro, e Essence Voices, de Ourém. Neste evento musical, apresentou-se pela primeira vez com o seu novo nome, Coro Magnus D´Om.

No mesmo mês, participou ainda na apresentação da obra «História da Diocese de Viseu», no Auditório da Paróquia de Santa Comba Dão.

Em janeiro deste ano, participou no Concerto de Reis da Filarmónica de Santa Comba Dão, onde interpretou, numa primeira parte, algumas peças acompanhadas a piano e encerrou o concerto ao lado dos alunos da Escola de Música e da Banda Filarmónica.